Bunny Shaw marcou três gols e o City chegou à quinta vitória consecutiva na WSL, com uma virada de 5 a 1 sobre o Liverpool.

A equipe de Gareth Taylor saiu atrás no placar quando a capitã dos Reds, Taylor Hinds, aproveitou a hesitação da zaga das anfitriãs para superar Khiara Keating e abrir o placar.

Mas o City se recuperou e chegou ao intervalo vencendo por 3 a 1.

Gemma Bonner desviou para dentro do próprio gol depois de um cruzamento malicioso para a área feito pela substituta Esme Morgan, antes de Shaw se aproveitar de um passe ruim de Teagan Micah para marcar o segundo gol.

Nossa poderosa atacante jamaicana fez o terceiro gol do City de cabeça nos acréscimos e marcou seu hat-trick após o intervalo com um toque atrevido de calcanhar na área.

Chloe Kelly marcou um gol de pênalti, sofrido por Lauren Hemp, para fazer 5 a 1 e completar o placar.

o que aconteceu

O técnico do Liverpool, Matt Beard, nos fez o maior elogio em sua coletiva de imprensa antes do jogo, quando disse: “Acho que o Man City tem sido o melhor time da WSL até agora nesta temporada”.

Mas, apesar de apreciar os elogios, Gareth Taylor deve ter entendido perfeitamente a força do nosso adversário, que vinha de uma sequência de três vitórias consecutivas em todas as competições, incluindo uma vitória fora de casa na WSL sobre o Manchester United.

O que aconteceu entre as duas impressionantes equipes foi uma disputa emocionante.

O Liverpool procurou jogar na defesa, enquanto o City pressionava alto, e essa abordagem causou problemas para os Reds no primeiro tempo.

Os sinais de alerta estavam lá aos 12 minutos, quando Shaw ganhou pelo alto e passou para Laura Coombs, que teve seu chute forte bloqueado por Fuka Nagano, enquanto a bola ricocheteou para Chloe Kelly que, por sua vez, teve seu chute a gol bem defendido por Teagan Micah.

Tudo isso fazia parte de um início seguro, positivo e otimista das anfitriãs, mas os visitantes abriram o placar contra a corrente do jogo.

O City teve várias chances de limpar a bola aos 15 minutos, mas a capitã Taylor Hinds aproveitou a hesitação para superar Khiara Keating e colocar o Liverpool na frente.

O revés foi temporário, já que o City voltou com tudo, empatando a partida com um gol contra de Gemma Bonner aos 19 minutos, quando a ex-azul de 32 anos encontrou sua própria rede após um cruzamento elegante da direita feito por Esme Morgan,que havia entrado no lugar da lesionada Kerstin Casparij.

Shaw nos deu a vantagem aos 32 minutos, mostrando grande antecipação para aproveitar um passe ruim da goleira Micah para Nagano, despistando a japonesa de 24 anos e não cometendo nenhum erro com uma finalização certeira de perto.

Ela quase marcou o seu segundo gol e o nosso terceiro na jogada seguinte, mas não conseguiu segurar o chute depois de uma bela bola de Kelly vinda da direita.

Laura Coombs produziu um chute de cortar a grama aos 36 minutos, após um belo corte de Lauren Hemp pela esquerda, mas seu chute foi bem defendido por Micah no gol dos Reds.

O City buscou o terceiro gol nos acréscimos – e Shaw, em particular, buscou outro gol.

Ela acertou o travessão em uma bola maravilhosa de Kelly e, pouco antes do apito do árbitro, a nossa craque jamaicana não cometeu nenhum erro, cabeceando para o gol no sétimo – e último – minuto de acréscimos.

Depois do intervalo, a equipe de Taylor repetiu o mesmo desempenho.

A efervescente Kelly esteve muito perto de marcar aos 51 minutos, dando um chute forte que passou por cima do gol.

Shaw não cometeu nenhum erro quando teve a próxima oportunidade, dando um toque inteligente e atrevido de costas na área para fazer 4 a 1 e marcar seu terceiro gol aos 56 minutos.

Os Reds certamente não desistiram e Keating teve que dar o seu melhor para impedir um belo gol de Roman Haug aos 66 minutos.

A árbitra teve de tomar uma decisão aos 75 minutos, quando Micah saiu correndo para interceptar a atacante Hemp. Ela optou por um amarelo, mas poderia facilmente ter sido um vermelho, já que a atacante inglesa sofreu uma aterrissagem muito feia após o desafio desajeitado. 

Hemp, felizmente, se recuperou após o tratamento, mas houve um lado positivo, pois a árbitra concedeu um pênalti pela falta, e Kelly não errou na cobrança para ampliar a nossa impressionante vantagem aos 78 minutos.

O City continuou a dominar a ação com o apito final se aproximando, passando por sete minutos de acréscimos para conquistar os merecidos três pontos.

jogadora da partida

Tinha que ser Khadija “Bunny” Shaw, depois de marcar três gols contra o Liverpool – seu terceiro hat-trick em quatro jogos da WSL!

O primeiro foi uma finalização certeira, o segundo foi uma cabeçada certeira, e o terceiro foi o melhor de todas – uma inteligente e atrevida finalização de calcanhar. E tudo isso no espaço de uma hora antes de ela ser substituída. 

Dito isso, o City teve uma série de atuações impressionantes em uma exibição dominante em todos os aspectos.

escalações

Para esse confronto contra o Liverpool, não houve alterações em relação à equipe que enfrentou o Durham.

Khiara Keating estava no gol e era protegida por uma zaga composta por Kerstin CasparijLaia Aleixandri, a capitã Alex Greenwood e Leila Ouahabi.

Yui Hasegawa ancorou o meio-campo atrás de Jill Roord e Laura Coombs.

Chloe Kelly e Lauren Hemp, juntamente com Khadija “Bunny” Shaw, ocuparam as áreas de ataque.

Alanna Kennedy, que Gareth Taylor disse que estava “muito perto” de retornar após uma lesão, ficou de fora do confronto com os Reds, enquanto Ellie Roebuck voltou ao banco de reservas.

O Liverpool fez três mudanças em relação à equipe que venceu o Bristol City.

Sophie Roman Haug, Natasha Flint e Missy Bo Kearns entraram no lugar de Melissa Lawley, Mia Enderby e Ceri Holland.

CITY XI: Keating, Casparij (Morgan 10’), Aleixandri, Greenwood, Ouahabi, Hasegawa, Roord (Mace 79’), Coombs (Angeldahl 60’), Kelly, Shaw (Fowler 60’), Hemp (Park 78’)

Subs: Roebuck, MacIver, Stokes, Houghton

LIVERPOOL XI: Micah, Fisk (Fahey 79’), Bonner, Clark (Matthews 46’), Hinds, Nagano, Hobinger, Koivisto, Kearns (Lundgaard 73’), Flint (Van de Sanden 46’), Roman Haug (Lawley 79’)

Subs: Laws, Parry, Daniels, Enderby

o que isso significa

A impressionante vitória de hoje garantiu que mantivéssemos a perseguição ao Chelsea na liderança da WSL.

A equipe de Emma Hayes venceu o Man Utd por 3 a 1 no jogo das 12h30 em Stamford Bridge, mantendo-se na liderança com 28 pontos em 11 jogos.

Estamos apenas três pontos atrás, tendo jogado o mesmo número de partidas. Estamos à frente do Arsenal, terceiro colocado, pelo saldo de gols.

Barclays WSL
1 Chelsea FC Chelsea Chelsea 22 18 1 3 71 18 53 55 WLWWW
2 Manchester City Manchester City Man City 22 18 1 3 61 15 46 55 WWWLW
3 Arsenal Arsenal Arsenal 22 16 2 4 53 20 33 50 WWDWW
Última atualização: 19 May 2024

a seguir

Tem um clássico emocionante de Manchester no horizonte pela Continental Cup – e você pode assisti-lo no CITY+.

O jogo do Grupo B, no Joie Stadium, acontece na quarta-feira, 24 de janeiro.

O jogo começa às 19h (horário do Reino Unido).

Também estaremos usando um uniforme de edição especial para a ocasião, que celebra o Ano Chinês do Dragão de Madeira.

News about Man City v Liverpool

Como posso assistir a City x Liverpool na TV?

Descubra como assistir ao encontro do City com o Liverpool pela Barclays Women’s Super League em todo o mundo. Read more

Treinamento: City enfrenta a neve!

As melhores imagens de uma City Football Academy cheia de neve enquanto a equipe de Gareth Taylor se prepara para nosso retorno à WSL. View more

City 5-1 Liverpool: Melhores Momentos

Bunny Shaw marcou mais um hat-trick para levar o City a uma vitória por 5-1 na Barclays Women's Super League sobre o Liverpool. Watch more

Taylor destaca trabalho de Bunny após hat-trick

Gareth Taylor descreveu a pressão de Khadija “Bunny” Shaw como “magnífica” depois que a jamaicana marcou mais três gols na merecida vitória sobre o Liverpool. Read more