Dois excelentes gols de Erling Haaland no segundo tempo garantiram a décima vitória consecutiva do City, desta vez contra o retrancado Everton, levando o time de Pep Guardiola de volta ao topo da tabela da Premier League.

Durante mais de 70 minutos, os Toffees provaram ser adversários obstinados, com o City a procurar em vão uma vantagem no placar.

Mas a 19 minutos do fim, Haaland – como tantas vezes – fez a importante diferença, disparando um petardo deslumbrante para aquele que foi o seu primeiro gol desde o final de novembro.

Logo depois, o centroavante voltou a marcar, após passe de Kevin De Bruyne, reforçando ainda mais sua importância para a equipe.

Não era nada além do que o City merecia, apesar de o Everton ter dificultado a nossa vida numa tarde em que paciência e compostura foram fundamentais.

Mas, tal como convém aos atuais campeões, graças ao nosso atacante norueguês, encontramos uma forma de furar a retranca dos visitantes e assim chegar à liderança... durante algumas horas, pelo menos, já que o Liverpool joga ainda hoje.

O QUE ACONTECEU

O encontro prometia ser um contraste de estilos e posições na tabela, com o City em busca da liderança, enquanto o Everton tenta sair da zona de rebaixamento.

Felizmente, com o dilúvio desta semana de fevereiro finalmente diminuindo, as condições eram frias, mas claras quando o início do dia começou.

ONE OF OUR OWN: Phil Foden takes the fight to Everton.
ONE OF OUR OWN: Phil Foden takes the fight to Everton.

Houve quatro mudanças na escalação, mas desde o início o City procurou imediatamente se estabelecer em nosso ritmo familiar de posse de bola.

No entanto, os visitantes – como acontece com qualquer equipe de Sean Dyche – estavam bem treinados, compactos e impunham uma séria ameaça no contra-ataque, e foi o Everton que criou a primeira oportunidade real do jogo, aos sete minutos.

Um escanteio perigoso encontrou o avanço de Ben Godfrey na borda direita da área, e foi preciso uma saída atenta de Ederson para bloquear o zagueiro do Everton, com o brasileiro se machucando no processo.

E com os Toffees hábeis em apertar o espaço, atacar o City em todas as oportunidades e colocar os homens atrás da bola, foi um jogo de paciência para a equipe de Pep Guardiola.

O sempre perigoso Jeremy Doku ameaçou criar o importante gol aos 28 minutos, depois de se livrar de Ben Godfrey e James Tarkowski, mas o seu cruzamento para Haaland, que o esperava, foi um pouco alto demais.

Matheus Nunes foi o próximo a quase encontrar o avanço de Haaland após um movimento rápido pelo flanco direito, mas Jarrad Branthwaite estava lá para forçar o bloqueio.

Os Toffees ainda eram uma ameaça no contra-ataque e o City ficou grato quando o ex-Blue Jack Harrison desperdiçou uma oportunidade convidativa aos 38 minutos, depois que a bola sobrou para ele no segmento central direito da área.

WING WIZARD: Jeremy Doku in full flight.
WING WIZARD: Jeremy Doku in full flight.

Houve mais frustração para o City pouco antes do intervalo, quando Juliano Alvarez roubou de Tarkowski no flanco esquerdo com Haaland livre na área, mas o passe do argentino foi muito forte.

No final do primeiro tempo, houve uma verificação do VAR para um possível pênalti para o City, depois que Tarkowski jogou seu corpo no caminho de um provável gol de Manuel Akanji, mas a marcação foi rejeitada.

O nosso trabalho aumentou de intensidade e ritmo após o intervalo, com Alvarez chutando perto do alvo aos 50 minutos.

Mas com os visitantes a revelarem-se adversários obstinados, Guardiola convocou Kevin De Bruyne e Kyle Walker do banco pouco antes de uma hora de jogo para tentar dar um novo impulso.

Agora era onda após onda de pressão do City, com o Everton efetivamente acampado no seu campo enquanto a intensidade aumentava.

E finalmente o gol chegou aos 70 minutos, é claro, com Haaland.

Um escanteio profundo de Alavrez foi afastado pela metade antes que a bola ricocheteasse para o norueguês que estava à espreita na borda esquerda da área.

THE BOSS: Pep Guardiola ponders on proceedings.
THE BOSS: Pep Guardiola ponders on proceedings.

Ele não precisou de um segundo convite para acertar um chute imparável que quase furou a rede do Everton.

E sua tarde especial ficou ainda melhor a cinco minutos do fim, quando um brilhante De Bruyne colocou o norueguês em vantagem e ele finalizou de forma clínica, acertando uma finalização precisa para ultrapassar Pickford.

KDB, em seguida, quase marcou por cobertura, mas os pontos estavam assegurados.

Times

CITY XI: Ederson, Akanji (Walker 58) , Dias (c), Stones, Ake, Rodrigo, Nunes (De Bruyne 58), Foden, Alvarez (Bernardo 78), Doku (Grealish 86), Haaland

Subs: Ortega, Gvardiol, Lewis, Bobb, Wright

EVERTON XI: Pickford, Godfrey (Coleman 53), Tarkowski (C), Branthwaite, Mykolenko, Young, Garner, Gana, McNeil, Harrison, Calvert-Lewin

Subs: Virginia, Patterson, Keane, Onana, Beto, Chermiti, Hunt, Dobbin

MOTION PICTURE: Julian Alvarez plots a route past the Everton defence.
MOTION PICTURE: Julian Alvarez plots a route past the Everton defence.

MELHOR JOGADOR EM CAMPO

Tem que ser Erling Haaland.

Ele voltou a fazer o que faz de melhor, marcar gols e vencer partidas pelo Manchester City.

Sua falta foi sentida, e este foi um lembrete de sua qualidade.

DE VOLTA À ROTINA DE GOLS

Depois de quase dois meses fora por lesão, Haaland poderia demorar para voltar ao trabalho operacional completo.
Mas o norueguês não faz meias medidas.

Desde o início ele estava ansioso e faminto – mesmo que a linha de serviço até ele nem sempre fosse tão precisa quanto ele gostaria.

Mas, tal como acontece com os melhores centroavantes, basta uma oportunidade – e ele aproveitou o primeiro gol com desenvoltura.

E depois de um segundo gol, não seria surpresa se seus 15º e 16º gols na Premier League na temporada não fossem o precursor de uma onda de gols no futuro.

Afinal, já sabemos do que ele é capaz!

OH YES: Erling gets the celebrations underway.
OH YES: Erling gets the celebrations underway.

O QUE ISSO SIGNIFICA

O City ultrapassa o Liverpool e chega ao primeiro lugar na tabela da Premier League… por algumas horas, pelo menos.

Com o time de Anfield só jogando em casa contra o Burnley às 15h (Reino Unido), o City ficou um ponto à frente deles com esta vitória e manteve sua própria marcha pelo inédito quarto título consecutivo.

O QUE VEM A SEGUIR?

O City volta à ação na noite de terça-feira, quando retomamos nossa campanha na Liga dos Campeões com o jogo de ida das oitavas de final para enfrentar o Copenhagen, da Dinamarca.

O pontapé de saída na capital dinamarquesa está marcado para 20h (Reino Unido).

YOU LOVE TO SEE IT: The City players salute Erling.
YOU LOVE TO SEE IT: The City players salute Erling.

News about Man City v Everton

O impacto de Haaland e De Bruyne é claro, diz Pep

Pep Guardiola diz que não é preciso estudar em Harvard ou Yale para entender a importância de Erling Haaland e Kevin De Bruyne no City. Read more

Todos devem estar prontos para jogo contra o Everton

Pep Guardiola vai esperar pelo treino de hoje antes de decidir quem será titular para enfrentar o Everton, mas diz que todos devem estar prontos. Read more

Guardiola: Adoro jogos como este

Pep Guardiola diz que está longe de sentir qualquer frustração na vitória por 2 a 0 sobre o Everton e adorou ver como seu time lida com equipes que dificultam a vida de seus jogadores. Read more