Pep Guardiola diz que não é preciso estudar em Harvard ou Yale para entender a importância de Erling Haaland e Kevin De Bruyne no City.

Haaland, uma revelação em sua primeira temporada no City, foi titular pela primeira vez em dois meses na vitória fora de casa por 3 a 1 sobre o Brentford.


De Bruyne também voltou ao time titular contra os Bees.


KDB ficou afastado por cinco meses antes de voltar ao banco na vitória por 5 a 0 sobre o Huddersfield pela FA Cup em janeiro, dando a assistência para o gol de Jeremy Doku.


A partir daí, ele marcou e deu assistência na vitória por 3 a 2 sobre o Newcastle, bateu o escanteio que resultou no gol de Nathan Akena vitória fora de casa contra o Tottenham que nos colocou nas oitavas de final da FA Cup e encerrou janeiro com uma assistência para Julian Alvarez na vitória em casa por 3 a 1 sobre o Burnley.


O belga foi então eleito Jogador do Mês Etihad e no nosso último jogo, o primeiro em fevereiro, KDB deu a assistência para o segundo gol de Phil Foden, quando derrotamos os Bees no Gtech Stadium.

Guardiola está muito satisfeito por tê-los novamente envolvidos e diz que é óbvio o quão vitais eles são enquanto lutamos em três frentes mais uma vez em 2023/24.


“Quando um jogador marca 60 gols, isso ajuda você a vencer jogos. Quando você tem um jogador com mil assistências e gols isso te ajuda a ganhar jogos.
“Você não precisa estudar em Harvard ou Yale para entender isso”.


Outro jogador em destaque no momento é Phil Foden.


Foden marcou três gols em nossa última partida em Brentford, chegando a 14 gols em todas as competições nesta temporada.


O técnico está muito feliz com a sua forma e acredita que o meia-atacante quer melhorar ainda mais.


“Se ele quiser melhorar, ele vai melhorar. Isso é vida. E acho que ele quer fazer isso.


“Ele está bem. Como está aqui desde de muito novo, chegou num bom nível e continua assim”.


Guardiola também se recusou a falar sobre a introdução do cartão azul, que foi notícia esta semana.


O treinador disse que no momento era “apenas uma ideia” e que daria um veredicto sobre os conceitos posteriormente, quando estiverem totalmente formados.


“Ouvi algo assim, mas não é oficial da UEFA ou da FIFA.


“Quando eles tomarem as decisões finais e explicarem as regras para todos ao redor do mundo, não apenas para os árbitros e dirigentes, darei minha opinião.


“Agora é apenas uma ideia”.