Crônica da Partida

City estreia na Liga dos Campeões com vitória sobre o Porto

ETIHAD ECSTASY: Ferran Torres can't hide his delight at getting on the scoresheet!
Champions League
Champions League
qua 21 out
3
1
Sergio Agüero 
(20’), 
Ilkay Gündogan 
(65’), 
Ferran Torres 
(73’)
Luis Díaz 
(14’)
Ver melhores momentos
A campanha do City na Liga dos Campeões começou bem com uma vitória por 3 a 1 contra o Porto no Etihad

The visitors took an early lead, but City fought back with a quick leveller from Sergio Aguero and second-half strikes from Ilkay Gundogan and Ferran Torres completing what, ultimately, was a comfortable win.

O QUE ACONTECEU?

A partida teve um início bastante equilibrado e logo aos 14 minutos o Porto abriu o placar.

Luis Diaz interceptou o passe de Ruben Dias e disparou da esquerda para a direita com certa liberdade, passando por João Cancelo e chutando cruzado no cantinho do gol de Ederson.

A falta de uma marcação mais próxima sobre o colombiano deve ter preocupado Pep Guardiola.

Era preciso uma resposta rápida, e ela veio quase que de bandeja após entrada dura de Pepe, do Porto.

Ilkay Gundogan acertou a trave e, no rebote, Raheem Sterling foi derrubado dentro da área pelo zagueiro brasileiro naturalizado português.

O VAR então demorou uma eternidade para decidir se a marcação do pênalti estava correta antes de Aguero empatar o jogo.

O Porto quase fez mais um antes do intervalo – Kyle Walker salvou quase em cima da linha.

Três jogadores do City levaram cartão amarelo na primeira etapa, com os jogadores do Porto reclamando muito a cada falta.

Os visitantes, muitas vezes com dez homens atrás da linha da bola, conseguiram segurar o City até os 20 minutos da segunda etapa, quando Gundogan cobrou uma falta com perfeição e virou o placar.

Foi uma recompensa merecida contra um adversário bastante retrancado.

Gundogan e Aguero foram então substituídos, dando lugar para Phil Foden e Ferran Torres, que construíram o terceiro gol.

Foden deu belo passe para Torres pela ponta esquerda e o espanhol teve muita categoria para dominar, tirar do marcador dentro da área e acertar uma finalização precisa no canto superior esquerdo do goleiro.

Rodri ainda teve chance de deixar o seu, acertando a trava em chute de longa distância, mas o placar já estava assegurado.

A única nota preocupante foi a saída de Fernandinho, que sentiu uma lesão na coxa direita e saiu de campo mancando.

O QUE ISSO SIGNIFICA...

O City lidera o Grupo C após uma rodada.

O Olympiakos está em segundo após vitória contra o Marselha por 1 a 0, enquanto o time francês e Porto ficam na lanterna.


                        Ele voltou!
Ele voltou!

QUEM SE DESTACOU?

Kyle Walker tem sido muito consistente desde o início da temporada e fez novamente um grande jogo contra o Porto.

A marcação precisa do defensor inglês e a sua força física são uma barreira quase intransponível para qualquer atacante – será que ele está jogando o melhor futebol de sua carreira?

Ilkay Gundogan também teve grande atuação, participando do primeiro gol e marcando o segundo.

Já Ferran Torres saiu do banco para marcar um belo gol e deixar os torcedores do City bastante esperançosos.

Dias’ tough introduction to city life

DIAS JÁ VAI SE ACOSTUMANDO

Ruben Dias impressionou em sua estreia contra o Leeds United e novamente contra Arsenal no último fim de semana.

O zagueiro Português parece calmo e seguro, mostrando confiança com a bola nos pés e nas jogadas aéreas.

Mas o nosso novo número 3 ainda não teve o mesmo parceiro duas vezes seguidas.

Aymeric Laporte foi o seu parceiro contra o Leeds e Nathan Ake jogou ao seu lado contra o Arsenal – mas lesões de ambos colocaram Eric Garcia no jogo contra o Porto.

É uma situação difícil para qualquer jogador, ainda mais para quem pretende criar um entendimento significativo com seu companheiro de zaga.

Esperamos que os jogadores machucados se recuperem logo.

O QUE VEM A SEGUIR?

O City enfrenta o West Ham no sábado pela Premier League, em Londres.

Ver todos os parceiros do clube

Mancity.com

31?