Masculino

Euro 2020: Como foram os jogadores do City

Euro 2020: Como foram os jogadores do City
Nenhum dos 4 jogadores do City na Inglaterra teve motivos para sorrir em Wembley

A alegria ficou do lado do técnico Roberto Mancini, que viu a Itália vencer nos pênaltis e acabar com as esperanças de Phil Foden, Raheem Sterling, Kyle Walker e John Stones.

compre a coleção madchester agora!

Nathan Aké

Depois de uma temporada marcada por lesões, o defensor de 26 anos foi incapaz de entrar no time titular de Frank De Boer e atuou apenas 52 minutos pela seleção holandesa, que foi eliminada pela República Tcheca nas oitavas de final.

Aké veio do banco nos minutos finais do jogo de abertura e deu uma assistência para o gol da vitória de Denzel Dumfries sobre a Ucrânia.

Utilizado na esquerda de uma linha de três defensiva, o cruzamento foi o momento-chave do camisa 6 do City.

WATCH: Nathan Ake: Mini Me

Kevin De Bruyne

O meia marcou um gol e deu duas assistências na campanha em que a Bélgica chegou nas quartas de final, até ser eliminada pelos campeões da Itália.

De Bruyne perdeu o jogo de abertura por ter contraído uma lesão na final da Liga dos Campeões.

Mas sua participação vindo do banco foi fundamental para uma virada sobre a Dinamarca na partida seguinte.

Entrando no intervalo com o placar marcando 1-0 para os dinamarqueses, De Bruyne deu uma assistência para Thorgan Hazard e marcou o gol da vitória de fora da área.

Depois, um passe preciso para Lukaku marcar o gol da vitória sobre a Finlândia. E no mesmo jogo, outra lesão que o tirou da partida contra Portugal.

Rúben Dias

O zagueiro atuou em todos os minutos que a seleção de Portugal esteve em campo.

Dias ajudou o time de Fernando Santos a manter o placar em branco em uma vitória sobre a Hungria, mas marcou um gol contra na derrota por 4-2 para a Alemanha.

Ele liderou o número de passes completos em Portugal (304).

He led his team for completed passes (304).

WATCH: The best of Ruben Dias

Phil Foden

Foi um fim triste para Phil Foden, com a decepção de perder a final para a Itália amplificada pelo fato de que ele perdeu o jogo por uma lesão no pé.

Seu campeonato começou bem, com uma vitória sobre a Croácia e um jogo de titular contra a Escócia. Depois, Foden não foi relacionado contra a República Tcheca e sentou no banco na vitória sobre a Alemanha.

Na semifinal, veio do banco na prorrogação contra a Dinamarca. 

Ilkay Gundogan

O artilheiro do City na temporada foi titular em todos os jogos da fase de grupos da Alemanha, que terminou na segunda colocação do Grupo F atrás da França. Na derrota para a Inglaterra, nas oitavas, ficou no banco.

Aymeric Laporte

Estreando pela seleção espanhola, Laporte atuou em todos os minutos da campanha em que a Fúria chegou às semifinais. Ele teve o maior número de passes em toda a competição.

Laporte se tornou uma figura chave no time de Luis Enrique, tendo marcado seu primeiro gol internacional com uma cabeçada sobre a Eslováquia.

WATCH: The best of Ilkay Gundogan

Rodrigo

Tendo começado os dois primeiros jogos no torneio, o volante do City sentou no banco quando Sergio Busquets voltou ao time titular.

No mata-mata, se tornou uma substituição cativa de Luis Enrique no segundo tempo.

Bernardo Silva

Bernardo foi titular em todos os jogos de Portugal, e foi substituído na segunda etapa em todas as partidas.

Apesar de uma boa temporada no City, o meia terminou a competição sem gols ou assistências.

Raheem Sterling

O melhor jogador da Inglaterra.

O atacante do City chegou a ter sua titularidade questionada antes da competição, mas fez uma campanha soberba. Foram três gols e uma assistência.

Sterling fez a diferença e marcou o gol da vitória contra Croácia e República Tcheca.

WATCH: The best of John Stones

John Stones

Stones fez uma grande temporada pelo City, e sua fase se repetiu na Inglaterra. Titular em todos os jogos, fez parte da defesa que se tornou a primeira a passar os primeiros cinco jogos da Euro sem sofrer gols.

Ferran Torres

Tendo feito sua estreia no começo da última temporada, Ferran teve um começo impressionante em sua carreira na seleção - 6 gols nos primeiros 10 jogos.

O ala do City esteve em todos os jogos, e seu grande momento foi o gol na goleada sobre a Eslováquia.

Kyle Walker

Like Stones, Walker was an integral part of England’s watertight defence, playing in both his traditional full-back role and as a right-sided centre-back in a three-man defence.

He was not involved against Scotland, but started every other game in the tournament and nobody made more ball recoveries for the Three Lions.

Against Denmark the 31-year-old again proved himself to be one of the finest defenders in the world against the counter-attack, whilst in the final, his overlapping run dragged defenders away from Kieran Trippier as he crossed for Luke Shaw’s opening goal.

Oleksandr Zinchenko

O lateral do City jogou todos os minutos pela Ucrânia, que terminou eliminada para a Inglaterra nas quartas de final.

Diferente de sua carreira no clube, Zinchenko foi escalado no meio campo pelo técnico Andriy Shevchenko. Sua melhor partida foi a vitória sobre a Suécia nas oitavas, em que abriu o placar e deu uma assistência para o triunfo conquistado no final.

Ver todos os parceiros do clube

Mancity.com

31?
loading