É assim que os sete possíveis adversários do City chegam à fase eliminatória da competição de mais alto nível da Europa.

O City está nas quartas de final da Liga dos Campeões pela sexta temporada consecutiva. Depois de vencer o RB Leipzig nas oitavas de final, por 7-1, com uma virada histórica (6-0) marcada pelos cinco gols de Erling Haaland, os comandados de Pep Guardiola aguardam um novo rival.

No hype, o maior vencedor da competição, atual campeão e time que evitou que o City cheguasse à final na temporada passada, temos o Real Madrid. Uma equipe da Premier League, o velho conhecido Chelsea. A velha guarda italiana retorna à elite, Inter e Milan, junto com o primeiro colocado e futuro campeão da Série A nessa temporada, o Napoli. Um Benfica que emociona e um Bayern de Munique que, como sempre, a tudo aspira.

Apresentamos aqui os nossos possíveis rivais na próxima fase da Liga dos Campeões.

O sorteio das quartas de final da Liga dos Campeões acontecerá na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça, na sexta-feira, dia 17, a partir das 11h, horário local.

BAyern

O líder da Bundesliga chega à fase decisiva da Liga dos Campeões em seu melhor momento da temporada, com sete pontos de vantagem para Union Berlin e Freiburg, e com dois pontos de vantagem sobre o seu maior rival, Dortmund, num campeonato alemão mais disputado do que nunca. A equipe de Julian Nagelsman busca o décimo título nacional consecutivo e venceu com autoridade o Paris Saint-Germain (3-0) nas oitavas de final da Liga dos Campeões.

benfica

Apesar perder Darwin Núñez, autor de 48 gols em 85 partidas pelo clube, para o Liverpool e Enzo Fernández, que trocou Lisboa por Londres para vestir a camisa do Chelsea. Essa “seleção portuguesa” comandada pelo alemão Roger Schmidt não se ressente. Foi o primeiro do seu grupo à frente do PSG e deixando a Juventus de fora da Liga dos Campeões, venceu com força o Bruges nas oitavas de final (7-1 no total) e lidera o campeonato português, que não vencia desde 2019, com oito pontos de margem sobre o Porto.

chelsea

A Liga dos Campeões é a grande valvula de escape da equipe de Graham Potter nessa temporada, já que figuram em décimo colocado na Premier League, a onze pontos do quarto lugar que lhe daria o acesso à mais alta competição europeia na próxima temporada.

City e Chelsea já se encontraram nessa temporada pela Carabao Cup e pela FA Cup, com dupla vitória da equipe de Pep Guardiola.

inter

Após doze anos de ausência, os nerazzurri voltam a figurar entre as oito melhores equipes da Europa. Com Antonio Conte no comando, a Inter encerrou em 2021 o domínio que a Juventus vinha estabelecendo na Série A desde 2012. Após a saída do técnico, Simone Inzaghi assumiu o comando da equipe e apesar de não ter conseguido chegar aos mesmos patamares, saciou a sede de títulos dos interistas com a Copa vencida contra a Juve e a Supercopa vencida contra o Milan em 2022.

milan

Onze anos depois, o Milan está de volta às quartas de final da Liga dos Campeões. A equipe com o segundo maior número de títulos da história da competição (sete) segue com o seu lento, porém constante processo de retorno à elite europeia após uma longa ausência. Comandados pelo técnico Stefano Pioli, os ‘rossoneri’ reconquistaram o scudetto na última temporada, após uma longa espera de onze anos.

napoli

A cidade de Nápoles contém a euforia à espera de explodir para comemorar outro histórico Scudetto, o terceiro do clube, 33 anos depois da segunda e última vitória com Diego Armando Maradona. A equipe de Luciano Spalletti tem 18 pontos de vantagem para o segundo colocado Inter, faltando 12 jogos para o fim. Concedendo apenas dois empates e duas derrotas no campeonato. Comandado pelas revelações Kim Min-Jae, Khvicha Kvaratskhelia e Victor Osimhen, o Napoli também traz o seu grande momento para o placo europeu.

real madrid

O atual campeão segue firme e forte nas competições europeias enquanto no campeonato nacional só lhes resta torcer por tropeços do Barcelona (agora nove pontos atrás) para ter alguma esperança na conquista do título. Na Liga dos Campeões a equipe de Carlo Ancelotti voltou a causar medo ao vencer o Liverpool no jogo de volta das oitavas de final pelo placar agregado de 6-2. Recordando que o jogo de ida em Anfield foi 2-5.