quote feed-section sponsor-promos cf show linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2019/20

Vídeo Fotogaleria

Norwich City Norwich City 3
Manchester City New Logo City 2

CLOSE: Aguero's header goes just over the bar

CLOSE: Aguero's header goes just over the bar

Premier League Att:27035 14 de setembro de 2019 17:30:00

Norwich City

3

McLean 18'

Cantwell 28'

Pukki 50'

3 - 2

Manchester City

2

Agüero 45'

Hernández 88'

Árbitro
Kevin Friend
Matchday centre

Norwich City:

  • Krul
  • Lewis
  • Amadou
  • Byram
  • Godfrey
  • McLean
  • Tettey
  • Stiepermann Srbeny 89’
  • Buendía Drmic 83’
  • Cantwell
  • Pukki
Suplentes não utilizados
Fährmann, McGovern, Heise, Idah, Hanley

Manchester City:

  • Santana de Moraes
  • Stones
  • Otamendi
  • Zinchenko
  • Walker
  • Silva de Jesus 57’
  • Sterling
  • Hernández
  • Veiga de Carvalho e Silva Mahrez 73’
  • Gündogan De Bruyne 57’
  • Agüero
Suplentes não utilizados
Foden, Luiz Rosa, Bravo, Cavaco Cancelo

A volta do City após a parada internacional terminou com sabor amargo após a primeira derrota da temporada

O dia foi de erros e de confusão em campo. O Norwich, bem organizado e valente, conseguiu abrir dois gols de vantagem ainda no primeiro tempo com Kenny McLean e Todd Cantwell. Sergio Aguero até descontou, mas o artilheiro Teemu Pukki aproveitou a bobeira da zaga e fez o terceiro.

Nos minutos finais, Rodrigo ainda acertou um belo chute de fora da área, mas não foi o suficiente: 3-2 para os donos da casa e a primeira derrota do City nesta temporada.

 

Rodrigo marcou seu primeiro gol com a camisa do City

 

O que aconteceu

No seu tradicional rodízio de jogadores, Guardiola optou por começar com De Bruyne no banco, tendo um meio composto por David Silva, Rodrigo e Gündogan. Já o Norwich, apesar de desfalcado de muitos jogadores de seu time principal, mostrou-se um adversário capaz de aproveitar os erros de um City que parecia fora de sintonia.

Aos 18 minutos, os Canaries inauguraram o marcador com uma cabeçada de Kenny McLean, que apareceu livre no primeiro poste para desviar uma cobrança de escanteio.

Sterling até carimbou a trave no ataque seguinte, mas era dia de Norwich. Aos 32, um passe de Marco Stiepermann furou a defesa do City. Teemu Pukki achou Cantwell livre, que só escorou para a rede. 2 a 0.

O melhor momento do City no primeiro tempo veio quando Bernardo Silva, pelo lado esquerdo, achou um cruzamento milimétrico e Aguero, impecável, cabeçeou sem chances para o goleiro adversário. Gol do craque, que apesar do resultado adverso, segue com um aproveitamento impressionante no Campeonato Inglês.

Na segunda etapa, o City veio com tudo buscando a reação... mas foi o Norwich quem achou o terceiro. Emi Buendia aproveitou a bobeira de Otamendi, roubou a bola e rolou para Pukki, que teve frieza para chutar e ampliar a vantagem dos anfitriões.

Pep tentou dar novo ânimo ao City colocando Kevin De Bruyne e Gabriel Jesus em campo.

Apesar da pressão sufocante, o Norwich conseguia se segurar vem e evitar que o City invadisse a área. Aos 88 minutos, Rodrigo perdeu a paciência e chutou de longe - golaço, o primeiro do volante com a camisa azul. Placar final, 3 a 2.

Um dia de números

 

Aguero continua marcando gols

 

A cabeçada de Aguero tornou o argentino o terceiro jogador na história da Premier League a marcar nos cinco primeiros jogos de um clube numa temporada.

Jose Antonio Reyes conseguiu o feito pelo Arsenal em 2004/05, e Wayne Rooney, pelo Manchester United em 2011/12.

O que isso significa?

O resultado, aliado à vitória do Liverpool, dá aos adversários uma distância de 5 pontos no topo da tabela.

Eles agora têm 15 pontos em 5 jogos disputados, com o City tendo 10.

E agora?

Pep Guardiola muda a chave para a Liga dos Campeões. O City estreia na competição com uma viagem à Ucrânia na próxima quarta-feira, quando enfrenta o Shakhtar Donetsk no Metalist Stadium.

Notícias da equipe principal

Norwich x City: Horário e transmissão

Notícias da equipe principal

Pep atualiza lesões de Stones, Jesus e Mendy

Notícias da equipe principal

Multidão testemunha despedida de Kompany