quote feed-section sponsor-promos cf show linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2018/19

Vídeo Fotogaleria

Newcastle United Newcastle United 2
Manchester City New Logo City 1

CAUSING A STER: Raheem Sterling clips a cross into a dangerous area

CAUSING A STER: Raheem Sterling clips a cross into a dangerous area

Premier League Att:50861 29 de janeiro de 2019 20:00:00

Newcastle United

2

Rondón 66'

Ritchie 80' (pen)

2 - 1

Manchester City

1

Agüero 1'

Árbitro
Paul Tierney
Matchday centre

Newcastle United:

  • Dubravka
  • Schär
  • Ritchie
  • Lejeune
  • Yedlin
  • Lascelles
  • Hayden
  • Pérez Gutiérrez Manquillo 91’
  • Longstaff
  • Atsu Nunes do Nascimento 87’
  • Rondón
Suplentes não utilizados
Roberts, Fernandez, Clark, Murphy, Woodman

Manchester City:

  • Santana de Moraes
  • Laporte
  • Stones
  • Walker
  • da Silva Gündogan 83’
  • Luiz Rosa
  • Silva
  • De Bruyne Veiga de Carvalho e Silva 65’
  • Agüero
  • Sané de Jesus 73’
  • Sterling
Suplentes não utilizados
Foden, Muric, Mahrez, Otamendi

O City está em uma situação complicada na luta pelo bicampeonato inglês. A equipe sofreu uma derrota dolorida nesta terça-feira (29/1) para o Newcastle por 2 a 1, de virada, e deu ao Liverpool a chance de disparar na liderança da Premier League.

Foi a quarta derrota do City no campeonato, a terceira de virada. Em um jogo que começou com um gol relâmpago de Sergio Aguero, a derrota foi ainda mais frustrante, encerrando uma jornada de oito vitórias seguidas.

Depois de ficar mais de dez horas sem conceder um gol, em poucos minutos o City viu sua solidez defensiva ser vazada duas vezes. Méritos do Newcastle, que fez um jogo firme e lutou até os últimos minutos.

Também não faltou dedicação ao City, mas não era dia.

O que aconteceu?

Com Fernandinho, Kevin De Bruyne e David Silva formando o meio de campo pela primeira vez nesta temporada, o City começou voando.

Aos 24 segundos, um novo recorde, Sergio Aguero abriu o placar após Silva amortecer de cabeça um cruzamento de Raheem Sterling – foi o 15º gol do argentino em 13 partidas contra o Newcastle na Premier League.

Era o início perfeito para o City, principalmente levando em conta a estratégia do Newcastle: marcar atrás com uma linha de cinco defensores.

O desenrolar do primeiro tempo, porém, não foi tão animador. Errando mais passes do que o de costume e oferecendo espaços para o contra-ataque, o City deixava perigoso um jogo que tinha começado fácil.

É verdade que o Newcastle não obrigava o goleiro Ederson e fazer grandes defesas, mas teve pelo menos duas finalizações perigosas.

Apesar disso, o City tentava. Pouco depois dos 15 minutos, De Bruyne cobrou falta rápida e Aguero, de primeira, fez o segundo gol, mas o juiz anulou o lance porque não tinha autorizado a cobrança do tiro livre.

Antes do intervalo, o City teve mais uma grande chance com David Silva, após boa trama da equipe. Danilo recebeu na esquerda e cruzou com perigo. Na sobra, o espanhol finalizou de cabeça, mas a zaga afastou.

No segundo tempo, a dinâmica do jogo continuou a mesma. O City com a posse de bola, mas pecando nos passes, enquanto o Newcastle, sempre que podia, aproveitava os espaços para sair rápido no contra-ataque.

Mesmo em um dia pouco inspirado, o City criou duas boas chances de ampliar o placar. Primeiro em bola cruzada de Leroy Sane que Sterling não alcançou, e depois em chute de David Silva, após excelente passe de De Bruyne, que o goleiro Dubravka conseguiu salvar no reflexo.

Pouco antes dos 20 minutos do segundo tempo, o City tinha 75% de posse de bola. Mas o Newcastle não queria a bola, queria um gol – e acabou achando: Randón completou cruzamento na área para fazer 1 a 1.

O City pareceu sentir o gol de empate. Manteve o ímpeto ofensivo, mas continuou errando mais do que o normal. Em poucos minutos, o pior. Após erro na saída de bola, Fernandinho cometeu pênalti em Longstaff. Ritchie bateu forte e virou – a bola passou debaixo do braço de Ederson.

Nos minutos finais, o City tentou o empate, mas não teve jeito.

Derrota amarga no centésimo jogo de Pep Guardiola na Premier League.

O que isso significa...

Com a derrota, o City estaciona nos 56 pontos, quatro do atrás do líder Liverpool, e dá aos Reds a chance de ampliar a vantagem para sete pontos, na quarta-feira (30/1), contra o Leicester, em Anfield Road.

O que vem a seguir?

O City tem pela frente três jogos decisivos pela Premier League, contra Arsenal (3 de fevereiro em casa), Everton (6 fevereiro fora de casa) e Chelsea (1 de março em casa). O jogo contra o Everton, válido pela 27ª rodada, foi adiantado porque o City joga a final da Copa da Liga Inglesa no dia 24 de fevereiro.

 

O City tem pela frente três jogos decisivos pela Premier League, contra Arsenal (3/2, em casa), Everton (6/2, fora de casa) e Chelsea (10/3, em casa). O jogo contra o Everton, válido pela 27ª rodada, foi adiantado porque o City joga a final da Copa da Liga Inglesa no dia 24 de fevereiro.

Notícias da equipe principal

Pep atualiza o estado de Mendy e Kompany

Notícias da equipe principal

Guardiola enaltece comprometimento do City!

Crônica da partida

Mão cheia de gols coloca o City nas oitavas!

DUO: Bernardo and Gabriel Jesus celebrate out first half goal.

O City segue vivo nas quatro competições que disputa. A equipe venceu neste sábado (26/1) o Burnley por 5 a 0, no Etihad Stadium, e passou para as oitavas-de-finais da Copa da Inglaterra.

Crônica da partida