quote feed-section sponsor-promos cf show linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2018/19

Vídeo Fotogaleria

Manchester City New Logo City 1
West Ham West Ham 0

25 AND COUNTING: Sergio celebrates with Raheem

25 AND COUNTING: Sergio celebrates with Raheem

Premier League Att:53528 28 de fevereiro de 2019 20:00:00

Manchester City

1

Agüero 59' (pen)

1 - 0

West Ham United

0
Árbitro
Stuart Attwell
Matchday centre

Manchester City:

  • Santana de Moraes
  • Otamendi
  • da Silva
  • Kompany
  • Zinchenko
  • De Bruyne
  • Silva
  • Gündogan
  • Sané Veiga de Carvalho e Silva 57’
  • Agüero Foden 85’
  • Mahrez Sterling 55’
Suplentes não utilizados
Mendy, Walker, Sandler, Muric

West Ham United:

  • Fabianski
  • Johnson Zabaleta 63’
  • Fredericks
  • Ogbonna
  • Diop
  • Antonio
  • Pereira Gomes Diangana 76’
  • Rice
  • Obiang
  • Nasri Lanzini 45’
  • Carroll
Suplentes não utilizados
San Miguel del Castillo, Hernández Balcázar, Noble, Snodgrass

O Manchester City segue na cola do Liverpool na briga pelo bicampeonato inglês. A equipe venceu o West Ham por 1 a 0 e continua a um ponto da primeira colocação do campeonato.

Pos Equipe PJ DG Pts
1 Liverpool 28 +49 69
2 Manchester City 28 +55 68
3 Tottenham Hotspur 28 +26 60
4 Arsenal 28 +22 56

Sergio Aguero foi o autor do gol solitário da noite, que garantiu uma vitória fundamental para as ambições da equipe de Pep Guardiola.

O que aconteceu?

O City entrou em campo com cinco alterações em relação ao time que foi campeão no último domingo. Aymeric Laporte e Fernandinho, lesionados, deram lugar a Vincent Kompany e Ilkay Gundogan na equipe titular. Danilo, Riyad Mahrez e Leroy Sané também começaram jogando.

Com a bola rolando, o City criou quatro grandes chances em pouco mais de cinco minutos. Duas com Kevin De Bruyne – uma de média distância e outra dentro da área –, uma com Mahrez, que chutou por cima após lindo passe de David Silva, e outra com o próprio Silva, que acertou a trave.

Era para estar pelo menos 1 a 0. E o City precisava da vitória, pois o Liverpool já havia aberto o placar e logo ampliaria contra o Watford.

A equipe de Guardiola, portanto, manteve a intensidade, sufocando o West Ham com quase 85% de posse de bola na marca dos 20 minutos.

Aos 25, mais uma grande oportunidade. David Silva tocou para Sergio Aguero dentro da área e o argentino pegou de primeira, de canhota, mas a bola desviou em Ogbonna e saiu pela linha de fundo. O atacante do City reclamou de toque no braço do zagueiro, mas nada foi marcado.

Mahrez também teve uma boa chance poucos minutos depois, puxando da direita para a esquerda, mas a finalização ficou nas mãos do goleiro.

O primeiro tempo chegou ao fim com 11 finalizações do City, mas apenas uma no alvo. Já o West Ham não chutou nenhuma vez ao gol.

O time da casa precisaria melhorar a pontaria para abrir o placar.

Na segunda etapa, o City manteve o ímpeto ofensivo, buscando o gol desde os primeiros minutos, mas foi o West Ham que criou a primeira grande chance em chute de Carrol defendido pelo goleiro Ederson.

Ficou claro que o City tinha de ficar atento aos espaços na defesa.

Guardiola não esperou muito para mudar a equipe. Raheem Sterling entrou no lugar de Mahrez, e Sane saiu para a entrada de Bernardo Silva.

O efeito foi instantâneo. Em sua primeira jogada, Bernardo foi derrubado dentro da área e o juiz marcou pênalti. Aguero bateu e fez 1 a 0.

Os jogadores do West Ham reclamaram bastante, mas o placar era justo.

Pouco depois de uma hora de jogo, Pablo Zabaleta, ex-jogador do City, entrou na partida, sendo calorosamente aplaudido pela torcida da casa.

Na sequência, um lance impressionante. Bernardo invadiu a área e rolou para Sterling, que chutou para grande defesa do goleiro. No rebote, David Silva chutou em cima da zaga. Na rebatida, Bernardo cabeceou para fora.

Bernardo voltou a fazer mais uma linda jogada pouco depois. Dançou para lá e para cá na frente da marcação e rolou para Danilo, que bateu forte da entrada da área, colocado, mas o goleiro Fabianski salvou de novo.

Podia estar 2 a 0. Podia estar 3 a 0. Podia estar até 4 a 0!

Passados 30 minutos do segundo tempo, o placar mínimo deixava o jogo com uma cara um tanto quanto tensa, mas o City manteve a postura.

Sterling, após arrancada fulminante de Bernardo (de novo!), desperdiçou outra chance quase na pequena área, chutando direto para fora.

Na reta final da partida, Aguero saiu para a entrada de Phil Foden.

O placar, porém, manteve-se inalterado. A vitória foi só por 1 a 0, mas a superioridade foi imensa: 20 finalizações contra apenas duas do West Ham, sendo sete no alvo. Ganhar os três pontos era o mais importante.      

Estrela do jogo: Sergio Aguero

Mais uma vez, o argentino foi decisivo, marcando o gol da vitória do City. Aguero é o artilheiro da Premier League com 18 gols marcados até aqui.

O que isso significa...

Com a vitória, o City chega a 68 pontos no campeonato, um a menos que o líder Liverpool, que também venceu seu jogo – 5 a 0 contra o Watford.

Faltam dez rodadas para o final da Premier League.

O que vem a seguir?

O City tem mais duas partidas pela Premier League na sequência, contra o Bournemouth (2/3) fora de casa e o Watford (9/3) no Etihad Stadium.

Em seguida recebe o Schalke 04 na partida de volta das oitavas-de-final da Liga dos Campeões, dia 12 de março, e viaja ao País de Gales para enfrentar o Swansea City pela Copa da Inglaterra, dia 16 março.

Notícias da equipe principal

City anuncia jogo de pré-temporada no Japão

Notícias da equipe principal

City v West Ham: Fernandinho e Laporte lesionados

Crônica da partida

City é bicampeão da Copa da Liga Inglesa!

PT

Os Cityzens podem soltar o grito de campeão. Ou melhor, bicampeão! Após 120 minutos sem gols e muita tensão, o City venceu o Chelsea por 4 a 3 nos pênaltis na final da Copa da Liga Inglesa, no Estádio de Wembley, e pela primeira vez em sua história chegou a dois títulos consecutivos da mesma competição.