quote feed-section sponsor-promos cf show linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2018/19

Vídeo Fotogaleria

Manchester City New Logo City 3
Arsenal Arsenal 1

FIRE STARTER: Sergio Aguero heads City into the lead after just 50 seconds.

FIRE STARTER: Sergio Aguero heads City into the lead after just 50 seconds.

Premier League Att:54483 3 de fevereiro de 2019 16:30:00

Manchester City

3

Agüero 1', 44', 61'

3 - 1

Arsenal

1

Koscielny 11'

Árbitro
Martin Atkinson
Matchday centre

Manchester City:

  • Santana de Moraes
  • Luiz Rosa
  • Otamendi
  • Walker
  • Laporte
  • Gündogan
  • De Bruyne Mahrez 88’
  • Silva
  • Agüero de Jesus 81’
  • Sterling
  • Veiga de Carvalho e Silva
Suplentes não utilizados
Delph, Stones, da Silva, Sané, Muric

Arsenal:

  • Leno
  • Lichtsteiner
  • Monreal
  • Koscielny
  • Mustafi Mavropanos 79’
  • Iwobi Ramsey 66’
  • Torreira
  • Guendouzi
  • Kolasinac Suárez 66’
  • Aubameyang
  • Lacazette
Suplentes não utilizados
Cech, Özil, El Sayed Elneny, Nketiah

Sergio Aguero é certeza de gols em jogos grandes. Com três do argentino, o City venceu o Arsenal por 3 a 1 e está a apenas dois pontos do Liverpool na briga pela liderança da Premier League.

A atuação do City neste domingo (3/2) foi a resposta perfeita após a frustrante derrota para o Newcastle. A equipe chegou a seis vitórias seguidas dentro de casa em todas as competições, além de ter alcançado a quarta vitória seguida contra o Arsenal pelo campeonato inglês.

Contando os jogos contra as equipes que ocupam as seis primeiras colocações da Premier League, o City agora acumula 16 pontos (cinco vitórias, um empate e uma derrota) – a melhor marca entre esses times.

O que aconteceu?

O City entrou em campo com três alterações em relação ao time que foi derrotado contra o Newcastle. Ilkay Gundogan, Nicolas Otamendi e Bernardo Silva entraram nos lugares de Danilo, Leroy Sane e John Stones.

Pep Guardiola armou a equipe no esquema 3-4-3. Kyle Walker, Otamendi e Aymeric Laporte formaram o trio defensivo, com Fernardinho, Gundogan, David Silva e Kevin De Bruyne no meio de campo, além de Bernardo, Raheem Sterling e Sergio Aguero no comando do ataque.

Com a bola rolando, o City começou mais uma vez de forma avassaladora, abrindo o placar com menos de um minuto. Laporte, como se fosse um lateral-esquerdo, roubou a bola na entrada da área e cruzou na cabeça de Aguero, que marcou finalizando no contrapé do goleiro.

Se na terça-feira o City tinha aberto o placar aos 24 segundos, agora fazia 1 a 0 aos 48 segundos de partida – mas o jogo estava apenas começando.

Mostrando a intensidade que faltara em Newcastle, o City logo passou a dominar a posse de bola. Fernandinho, quando o time atacava, subia ao meio de campo, recuando para a zaga quando a equipe se defendia.

Antes dos 10 minutos, De Bruyne cobrou falta na área e Laporte marcou o segundo de cabeça, mas o auxiliar marcou impedimento na jogada.

Pouco depois, o Arsenal empatou. Koscielny, de cabeça, marcou após escanteio, surgindo nas costas da defesa para surpreender Ederson.

O jogo tinha começado explosivo, mas logo ficou um pouco frustrante. Pacientemente, o City voltou a tocar de pé em pé em busca dos espaços.

De Bruyne e Bernardo criavam as melhores jogadas do City, com Aguero aparecendo em todos os lados do campo para tentar abrir a zaga do Arsenal. As chances claras, porém, não apareciam, enquanto os visitantes apostavam nos contra-ataques, mas também sem muito sucesso.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o jogo esquentou de novo. O Arsenal, que conseguia ficar mais tempo com a bola e começava a se soltar ao campo de ataque, criou uma boa chance com Kolasinac, que chutou forte dentro da grande área para defesa difícil de Ederson.

Foi o City, porém, que marcou mais um, em uma bela jogada. Fernandinho lançou na esquerda para Sterling, que tabelou com Gundogan e tocou na medida para Aguero, sempre ele, fazer 2 a 1.

De Bruyne, ainda antes do intervalo, por pouco não ampliou.

Na etapa final, o City seguiu no ataque. Nos primeiros minutos, De Bruyne, em duas oportunidades, quase marcou de fora da área. O belga ainda teve uma chance na pequena área, mas chutou em cima do goleiro.

O City tinha amplo domínio – e não demorou para fazer mais um.

Sterling recebeu na esquerda, foi para cima da marcação e cruzou rasteiro para Aguero, de cotovelo, fazer seu 14º hat-trick com a camisa do City.

Mesmo com a folga no placar, o City manteve a intensidade e podia ter goleado não fossem as boas intervenções do goleiro Leno. Aguero e Gabriel Jesus, que entrou no lugar do argentino, tiveram as melhores chances. Mahrez também passou perto com chute de fora da área.

Estrela do jogo: Sergio Aguero

Sergio Aguero é decisivo. Com os três gols contra o Arsenal, o argentino chegou a 14 gols nesta Premier League, artilheiro isolado do City.

Sterling, com duas assistências, também merece crédito, assim como Fernandinho, incansável na variação entre zagueiro e meio-campista.

O que isso significa...

A vitória devolve ao City a vice-liderança da Premier League, agora com 59 pontos, apenas dois a menos que o líder Liverpool, que joga na segunda-feira (4/2) contra o West Ham, no Estádio Olímpico de Londres.

O que vem a seguir?

O City tem pela frente mais dois jogos decisivos pela Premier League, contra o Everton (6/2, fora de casa) e contra o Chelsea (10/3, em casa). O jogo contra o Everton, válido pela 27ª rodada, foi adiantado porque o City joga a final da Copa da Liga Inglesa no dia 24 de fevereiro.

Notícias da equipe principal

City v Arsenal: Atualização do plantel

Notícias da equipe principal

Aguero, Jesus e Danilo nomeados a melhor do mês!

Notícias da equipe principal

Zinchenko,Sterling e Aguero disputam prêmio Etihad