quote feed-section sponsor-promos cf show linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2018/19

Vídeo Fotogaleria

Manchester City New Logo City 2
Fulham Fulham 0

MAN OF THE HOUR: Brahim Diaz stuns as he nets his second of the match.

MAN OF THE HOUR: Brahim Diaz stuns as he nets his second of the match.

Carabao Cup Att:35271 1 de novembro de 2018 19:45:00

Manchester City

2

Diaz 18', 65'

2 - 0

Fulham

0
Árbitro
Martin Atkinson
Matchday centre

Manchester City:

  • Muric
  • Zinchenko
  • Kompany
  • Stones
  • da Silva
  • Foden
  • Delph
  • De Bruyne Gomes 86’
  • Diaz Mahrez 78’
  • de Jesus
  • Sané
Suplentes não utilizados
Sterling, Agüero, Santana de Moraes, Walker, Veiga de Carvalho e Silva

Fulham:

  • Rico
  • Fosu-Mensah
  • Sessegnon
  • Ream Le Marchand 69’
  • Odoi
  • Cairney
  • Zambo Anguissa
  • Seri
  • Vietto Christie 90’
  • Mitrovic
  • Schürrle Ayité 81’
Suplentes não utilizados
Agosto Ramírez, De La Torre, Mawson, Sessegnon

Mesmo com equipe bastante modificada, City dominou a partida em uma noite fria no Etihad Stadium e avançou para as quartas-de-final da Copa da Liga Inglesa.

O jovem espanhol Brahim Díaz - uma das dez alterações da equipe titular - marcou seus primeiros gols em uma competição oficial. Os atuais campeões agora enfrentam Leicester ou Southampton na próxima fase.

O que aconteceu?

A Copa da Liga Inglesa é o torneio ideal para as jovens estrelas do City brilharem. Díaz e Phil Foden não deixaram a desejar e tiveram atuações empolgantes no Etihad Stadium.

Díaz dominou as ações pelo flanco direito, enquanto Foden teve desempenho promissor no meio-campo, passando pelos marcadores e conectando jogadas de ataque.

Embora a equipe tenha sido quase completamente alterada em relação à vitória sobre os Spurs em Wembley - apenas John Stones começou ambos os jogos -, o domínio do City permaneceu intacto.

Kevin De Bruyne foi magistral no meio-campo, Leroy Sane desmontou a defesa do Fulham e Gabriel Jesus esteve elétrico no ataque.

Combinando esse poder de fogo com uma defesa sólida - quinto jogo seguido sem tomar gol -, tem-se uma fórmula vencedora. A única preocupação da noite foi a saída de De Bruyne, que deixou o campo após Timothy Fosu-Mensah ter caído pesadamente sobre o joelho do belga.

No início da partida, depois de um minuto de silêncio em respeito às vítimas da tragédia com o helicóptero do Leicester, o City se organizou em um 4-3-3 afiado.

Os homens de Guardiola entraram rápido no ritmo, com Sane, Foden e De Bruyne em sincronia perfeita pela esquerda.

O primeiro gol veio de um escanteio. Fabian Delph colocou a bola na área e Vincent Kompany cutucou para a zona de perigo, de onde Díaz chutou forte. A bola desviou em Aleksandar Mitrovic e entrou.

O gol empolgou o City, mas, apesar das inúmeras chances, a vantagem mínima se manteve. Após uma excelente triangulação entre De Bruyne, Foden e Sané pelo lado direito, o alemão dominou sozinho na área, mas chutou mal e mandou por cima do gol.

Antes do intervalo, Díaz rolou para De Bruyne cruzar para Foden, que aparaceu sozinho para cabecear. A bola passou a alguns centímetros do gol adversário.

O City continuou dominando o jogo no segundo tempo, com Jesus fazendo de tudo, menos o gol. O brasileiro, no entanto, participou do segundo tento.

Sané encontrou Jesus na área, o atacante se livrou da marcação e chutou na trave. No rebote, Díaz dominou e marcou pela segunda vez na partida.

O VAR, vale lembrar, estava em uso pela primeira vez no Etihad Stadium. Felizmente, não precisou ser usado.

Melhor jogador em campo - Brahim Díaz

O espanhol teve um excelente desempenho na ponta direita, finalizando perfeitamente em seus dois gols.

Notas da equipe

O jovem goleiro Aro Muric foi titular pela primeira vez no Etihad Stadium - Claudio Bravo, lesionado, permanece ausente -, atrás de Kompany, Danilo, Oleks Zinchenko e Stones Stones foi o único jogador mantido da formação inicial que enfrentou os Spurs na segunda-feira.

De Bruyne, Fabian Delph e o jovem Foden formaram um poderoso meio de campo. O jogo veio cedo demais para Ilkay Gundogan, ainda se recuperando de lesão.

Díaz teve sua oportunidade na ponta direita, ao lado de Leroy Sane na esquerda e do atacante Gabriel Jesus.

O banco de reservas contou com uma série de talentos, incluindo o jovem meio-campista francês Claudio Gomes, que substituiu De Bruyne nos minutos finais.

O que vem a seguir?

O City tem mais três jogos em casa: Southampton (domingo, 4 de novembro, às 15h, pela Premier League), Shakhtar Donetsk (quarta-feira, 7 de novembro, às 20h, pela Liga dos Campeões) e Manchester United (domingo, 11 de novembro, às 16h30, pela Premier League).

 

Notícias da equipe principal

City v Fulham: Ao vivo

Notícias da equipe principal

Guardiola: Estou muito satisfeito!

Crônica da partida

Mahrez garante vitória em Wembley