quote linkedin dugout

Crônica da partida | Season 2017/18

Vídeo Fotogaleria

huddersfield2 Huddersfield 1
Manchester City New Logo City 2

Gol 180 para Aguero

Gol 180 para Aguero

Premier League John Smith's Stadium 26 de novembro de 2017 16:00:00

Huddersfield Town

1

Otamendi 46'

1 - 2

Manchester City

2

Agüero 47' (pen)

Sterling 84'

Árbitro
Craig Pawson
Matchday centre

Huddersfield Town:

  • Lössl
  • Malone Löwe 74’
  • Schindler
  • Jorgensen
  • Smith
  • Williams
  • van La Parra
  • Mooy
  • Ince Quaner 81’
  • Hogg Mounie 86’
  • Depoitre
Suplentes não utilizados
Green, Hadergjonaj, Cranie, Kachunga

Manchester City:

  • Ederson
  • Delph
  • Otamendi
  • Walker
  • Kompany Gabriel Jesus 80’
  • Fernandinho
  • De Bruyne
  • Silva Mangala 89’
  • Agüero Gündogan 86’
  • Sterling
  • Sané
Suplentes não utilizados
Bravo, Danilo, Bernardo Silva, Zinchenko

A equipe de Guardiola continua com o melhor arranque de sempre na Premier League

Pos Equipe PJ DG Pts
1 Manchester City 13 +34 37
2 Manchester United 13 +22 29
3 Chelsea 13 +13 26
4 Arsenal 13 +7 25

O Manchester City visitou o Huddersfield (John Smith’s Stadium) para mais uma tarde de Premier League. Com o arranque inicial este domingo marcado para as 16h locais, o City procurava a sua 18ª vitória consecutiva e aumentar a vantagem do segundo classificado da tabela, o Manchester United. E foi o que fez.

O que aconteceu?

Já todo o mundo sabe que esta equipe do City entra sempre em campo para ganhar. Com um domínio absolutamente incrível sobre a posse de bola, a equipe de Guardiola tem vindo a dar lições de paciência durante todas as partidas, mostrando com os resultados obtidos e que a paciência dá frutos.

Hoje não seria diferente e, com 15 minutos no relógio de jogo, já se contavam quase 75% de posse de bola para o City. A equipe do Huddersfield praticamente só tinha a bola quando intercetava um passe, e quando o fazia, as suas intenções ofensivas não passavam do meio-campo. Foi nesta altura que o ataque do Huddersfield conseguiu finalmente ver Ederson de perto mas sem perigo para a sua baliza.

O Huddersfield começou a aparecer mais na partida e a aproveitar todos os momentos em que tinha a bola para atacar. Com muito mais atrevimento, os homens comandados por David Wagner fizeram questão de mostrar que, apesar da grande diferença de orçamentos entre as duas equipes, eles não iriam dar chances ao City.

A melhor oportunidade do primeiro tempo surgiu pelo pé esquerdo de Aguero que viu Lossl negar-lhe o gol depois de um fantástico passe de David Silva. O Huddersfield também esteve perto, passados apenas 2 minutos, Zanka viu a bola sobrar para si na área do City e por pouco não acertou no fundo da rede de Ederson.

A um minuto do intervalo, o primeiro escanteio que, depois de um corte de Kompany deu origem ao segundo escanteio para a equipe do Huddersfield, Ederson viu a bola cair no fundo das suas redes depois de ter ressaltado no ombro de Otamendi. Situação infeliz para a equipe de Guardiola que dominou completamente os primeiros 30 minutos do primeiro tempo.

Ambas as equipes entraram para o segundo tempo sem alterações nos times. Com um minuto passado, Sterling foi derrubado na área do Huddersfield por Malone por e na conversão do pênalti Aguero não perdoou, e com toda a calma meteu a bola no fundo da baliza.

Ao minuto 56’, David Silva é derrubado à entrada da área do Huddersfield por Hogg que viu o amarelo por esta falta. Na marcação do livre, Sané fez tremer o travessão, e o estádio também, com um remate super poderoso de pé esquerdo.

Com 20 minutos passados no segundo tempo, Fernandinho começou a furar pela área do Huddersfield, mas acabou vendo o cartão amarelo por simulação, depois de não ter conseguido passar por Van La Parra. A partida estava mais renhida, mas era o City quem continuava a criar mais chances de gol e dominando a posse de bola.

A estatística não deixava margem para dúvidas e mostrava bem o que se passava em campo no segundo tempo. Com 285 passes concretizados para o City contra apenas 16 do lado do Huddersfield, 81% de posse de bola para equipe de Guardiola contra 19% da equipe de Wagner e 10 remates do ataque dos citizens contra apenas 1 do Huddersfield.  

A justiça no resultado chegou ao minuto 84’, depois de De Bruyne meter a bola em Gabriel Jesus com apenas o goleiro do Huddersfield pela frente, o ponta brasileiro não fez gol por pouco e, na recarga, Sterling só teve de encostar no fundo da rede.

Apito final na casa do Huddersfield e o City continua com a sua série de vitórias, 18 em todas as competições para ser mais preciso. Do lado do Huddersfield, muito mérito para a equipe orientada por Wagner, que mostrou que, com pouco se pode fazer muito. E conseguiu fazer desta partida, uma das mais difíceis que o City já jogou. Uma temporada de sonho para equipe de Guardiola que ainda não provou o sabor da derrota.

O Homem do Jogo

Kevin De Bruyne foi mais uma vez o homem do jogo. O internacional belga continua numa forma fantástica.

O que significa

O Manchester City continua em primeiro lugar na tabela da Premier League com 37 pontos.

O que se segue?

Próxima semana a Premier League chega mais cedo. O City recebe o Southampton já na próxima quarta-feira com apito inicial às 20h. Depois do jogo a meio da semana, tem mais Premier League no fim de semana frente ao West Ham United.

Notícias da equipe principal

Huddersfield x Man City: Relato da Partida

Notícias da equipe principal

Huddersfield x Man City: Coletiva de Imprensa

Notícias da equipe principal

Bernardo Silva: "O melhor ainda está para vir"