Reduzidos a 10 jogadores, City e Everton empatam no Etihad!

O que aconteceu?

O primeiro jogo da temporada no Etihad não começou com uma vitória, mas com claros sinais de determinação, garra e muita luta e apesar de chegar ao intervalo a perder por 1 a 0, com dez jogadores, os homens de Guardiola foram verdadeiros gladiadores!

A partida foi apresentada com fogo de artifício e uma homenagem às vítimas do atentado da passada semana, em Barcelona.

Em casa cheia e repleta de entusiasmo, o Manchestester City recebeu a equipe de Koeman, confiante de que garantiria uma confortável vitória em casa.


                        City revela garra no empate com o Everton

Os homens de Guardiola dominaram a posse de bola. As oportunidades de gol eram orquestradas por Sergio Aguero e David Silva viu um remate bater no poste da baliza. Com 65% da posse de bola ao bater da meia hora, os indícios davam o Manchester City como favorito.

Mas aos 34 minutos da partida, o jogo virou. Wayne Rooney bateu o Ederson na baliza, numa das poucas oportunidades que os visitantes souberam bem como aproveitar.

A tensão crescia dentro das quatro linhas e ao minuto 41, Kyle Walker vê o primeiro amarelo após cometer falta sobre Baines.


                        City revela garra no empate com o Everton

Três minutos depois Kyle Walker derruba Dominic Calvert-Lewin e o árbitro auxiliar, informa Robert Madley oficial da partida. Segundo amarelo e vermelho para o jogador inglês. O intervalo deu espaço e criou tempo, para que o City se reorganizasse.

Pep Guardiola aproveitou para colocar Raheem Sterling no lugar de Gabriel Jesus. Já os adversários, optaram por segurar o resultado e fechando bem nos ataques do City.

Reduzido a dez o City não desistiu e continuava a pressionar na área do Everton. Destemidos e movidos pela determinação, os homens de Guardiola voltaram a dominar a posse de bola no segundo tempo e sucediam-se as chances de gol. O Everton protegia, fechando-se bem dentro da área.


                        City revela garra no empate com o Everton

A pressão aumentava e Raheem Sterling finalmente quebrou o jejum, dando um gol tão merecido e desejado, aos 82 minutos. A tensão crescia e o City não desistia. Bernardo Silva e Danilo também estiveram perto de fazer o segundo e apesar de Scheiderlin ter sido expulso, o City não conseguiu passar pela forte muralha do Everton. Déjà-vu ou não, a verdade é que o jogo terminou da mesma forma, face à temporada passa. Um gol para cada lado.


                        City revela garra no empate com o Everton

O que significa?

O Manchester City segue com três pontos, depois de vencer em casa do Brighton na semana passada.

O que se segue?

O Manchester City está de viagem até Bournemouth no próximo sábado, antes de receber o Liverpool na semanaty seguinte.