Gol de Raheem Sterling no período de desconto, garante os merecidos três pontos ao Manchester City em casa do Bournemouth.

Equipe

Pep Guardiola realizou algumas alterações, após o empate com o Everton no Etihad na passada segunda-feira. Raheem Sterling, Danilo e Bernardo Silva foram titulares, aliás esta foi a primeira titularidade para o jogador português desde que chegou ao City.

Foi também dia de estreia para o francês Benjamin Mendy, também ele no onze inicial.

Guardiola colocou Gabriel Jesus encarregue do ataque, deixando Aguero no banco e pela primeira vez o quintento de língua portuguesa formado por Fernandinho, Gabriel Jesus, Danilo, Ederson e Bernardo Silva, estiveram envolvidos desde o início.


                        Vitória sofrida mas bem merecida!

O que aconteceu?

O Vitality Stadium foi palco do terceiro jogo da temporada. O Bournemouth recebeu os homens de Guardiola, determinados a conquistar o seu primeiro ponto esta temporada e foram sem dúvida “um osso duro de roer”.

Os primeiros minutos da partida foram de adaptação e investigação. O City procurou criar espaço, mas os Cherries estavam bem organizados. Aos 12 minutos o improvável aconteceu.

O Bournemouth marcou o seu primeiro gol da temporada por intermédio de Charlie Daniels, levando os milhares de fãs da equipe da casa, à completa euforia. Um remate tão alto que Ederson na baliza, não tinha forma de travar. 

Mas o City acordou e soube responder. Energéticos, empolgados e determinados, os homens de Guardiola assumiram mais uma vez o controle da posse de bola. Danilo, Bernardo Silva, Mendy e Danilo foram extraordinários nas sucessivas presseguições ao gol do empate. Até que aos 21 minutos, Gabriel Jesus assistido por David Silva, fez o merecido e ambicionado gol do empate. A partir daí o City não descansou e insitia no ataque.


                        Vitória sofrida mas bem merecida!

Bernardo Silva, Danilo e Fernandinho tentavam sempre que possível rematar à baliza e pressionar os homens do Bournemouth, mas o jogo chegou ao intervalo sem mais gols.

Sem mudanças ao intervalo, o City tentou dar continuidade ao seu esquema de jogo, mas o Bournemouth que precisava desesperadamente do seu primeiro ponto, não cedeu e soube segurar o resultado. Sucediam-se as chances, mas gols nem vê-los. O City persistia e não desistia. A tensão refletiu-se nos 11 cartões amarelos vistos ao longo da partida.  O último deu origem ao vermelho de Sterling.

Quando já não se acreditava na vitória, quando a frustração tomava conta da equipe e percorria pelas arquibancadas da equipe visitante, eis que Sterling salvou o dia. De dentro da área e rodeado por jogadores, Sterling fez o impensável e rematou para dentro da baliza, batendo o até então invensível bósnio, Asmir Begovic.

Raheem Sterling acabou no entanto por ver um segundo amarelo, devido à sua entusiástica celebração junto dos fãs do City e acabou por ser expulso. No entanto o City despede-se de Bournemouth com três pontos no bolso.

Momento chave

O gol de Raheem Sterling ao cair do pano.


                        Vitória sofrida mas bem merecida!

Homem do Jogo

Gabriel Jesus

O que se segue?

Pausa para compromissos internacionais. Na semana seguinte o Manchester City recebe o Liverpool, para um grande desafio no Etihad, frente à equipe de Jurgen Klopp.