Em mais uma tarde inspirada do camisa 7, os Blues seguem líderes da Premier League com vitória por 3 a 1 sobre o West Ham.

Na sua melhor atuação até agora na temporada, principalmente no primeiro tempo, o Manchester City venceu o West Ham por 3 a 1, no Estádio Etihad, neste domingo, manteve os 100% de aproveitamento na temporada após cinco partidas e a liderança da Premier League depois de três rodadas.

O que aconteceu...

O ritmo apresentado pelo City no primeiro faria inveja até o multicampeão olímpico Usain Bolt. A intensidade tão desejada por Josep Guardiola começou logo no primeiro minuto, para azar dos Hammers, que não viram a cor da bola nos instantes iniciais de partida.

Com amplo domínio do jogo, os Blues logo tiveram diversas chances, e o placar foi aberto por Raheem Sterlin após assistência de Nolito, já aos seis minutos.

A pressão era tão grande que o City precisou de apenas mais 12 minutos para ampliar a vantagem: cobrança de De Bruyne na cabeça de Fernandinho: 2 a 0 e um massacre azul em Manchester.

A atuação impressionou ainda mais por ser contra o bom time comandado por Slevan Bilic, um dos melhores em termos de qualidade de futebol apresentado na temporada passada.

Na volta do intervalo, os Hammers retornaram mais compactos na defesa e com mais qualidade para sair do jogo, o que diminuiu a superioridade do City. Antonio ganhou cruzamento e descontou para o West Ham aos 12 minutos da etapa complementar, para insatisfação de Pep na beira do campo.

O West Ham cresceu no jogo, e um clima de apreensão tomou conta das cadeiras, mas não do banco de reservas. Pep lançou mão de Nasri, que deu novo fôlego para a equipe. Após ele desperdiçar algumas chances, Sterling não perdeu tempo e, nos acréscimos, garantiu os 3 a 1.

Momento chave

Aguero saiu livre na cara do goleiro Adrian, deixou o adversário no chão, mas teve impedimento mal marcado. Isso quando o placar estava 2 a 0...

A foto do jogo

Ferna

Fernandinho subiu mais alto que todo mundo para fazer o 2 a 0.

O melhor em campo

Sterling

O incansável camisa 7 marcou dois gols e se dedicou muito sem a bola, do jeito que Pep gosta. A volta das vaias dos adversários mostra que, felizmente, Raheem voltou a incomodá-los.

O que a vitória signifca

O City retoma a liderança da Premier League com 100% de aproveitamento. Com os mesmos pontos de Chelsea e Manchester United, a vantagem é por saldo de gols.