Volante do City acredita ter se beneficiado com os ensinamentos de Simeone, Guardiola e Fernandinho

Rodrigo é um jogador sortudo: teve a oportunidade de atuar sob o comando de dois dos maiores volantes das últimas gerações. No Atlético de Madrid, seu treinador era o argentino Diego Simeone, com um perfil mais defensivo; agora, ele recebe ordens de Pep Guardiola, ligeiramente mais ofensivo.

Para ele, a experiência de Pep na posição o ajuda a se adaptar ao estilo de jogo do clube.

"Eles são dois dos melhores treinadores dos últimos 10 anos, por causa de seu sucesso, trabalho e dedicação."

"Foi um prazer trabalhar com esses dois. Hoje, estou com Pep e tento aprender com ele."

"Eu sou sortudo de ter treinado com esses dois técnicos."

"O futebol mudou nos últimos anos, mas ele teve a mesma experiência que eu. Ele pode traduzir suas ideias e eu posso recebê-las facilmente, por jogarmos na mesma posição."

Guardiola concordou, e também prestou homenagens a Simeone.

"Obviamente eu e Mikel sabemos mais sobre nossa posição do que sobre ser um ala. Eu nunca dei um drible em toda a minha carreira como jogador, então para mim é mais difícil de saber o que dizer."

"Quando Rodri veio aqui, ele esteve com outros treinadores e nós nos aproveitamos do que ele aprendeu em outras experiências."

Eu tenho certeza que é bom para nós que ele tenha trabalhado com Simeone no passado, porque ele jogou nesta posição e sabia exatamente o que fazer."

Fernandinho é outro jogador com quem Rodri tem a possibilidade de aprender.

"Desde o primeiro dia, ele me ajudou e me ensinou a ocupar esta posição."

"Essa liga não é o que eu estou acostumado, e ele me ensina."

"Ele tem muita experiência e tem sido um jogador de alto nível em Manchester. É um líder, e um dos jogadores mais experientes do time. Tenho muito a aprender."

"Nós precisamos desses caras. Eu sou jovem. Posso ser um bom jogador, mas não tenho essa experiência."