Técnico elogiou Gundogan, Mahrez e Fernandinho na vitória do City sobre o Shakhtar

O City foi dominante durante toda a partida, deixando para trás a derrota para o Norwich no último fim de semana com uma atuação perfeita. 

Gündogan marcou o segundo gol - uma finalização de bico, sob pressão, depois de receber a assistência de Riyad Mahrez. 

E Guardiola - que fez do alemão sua primeira contratação no City, no verão de 2016, elogiou uma atuação de gala.

"O importante é o crédito que ele tem de nós. Ele é um jogador excepcional. Ele sabe o quão bom precisa ser para jogar aqui, porque há muitos jogadores nessa posição."

"Na defesa, nós temos muitas lesões. Mas nessa posição, nós temos muitos jogadores. Ele ficou sete meses fora no primeiro ano, mas agora eu estou muito satisfeito. E as pessoas podem começar a olhar o que ele tem feito nos últimos meses nesse clube."

"Nós não poderíamos vencer a Premier League do jeito que vencemos sem ele, especialmente por ele jogar em três posições."

O técnico também celebrou Mahrez, que fez o primeiro gol do City, e Fernandinho, que teve boa atuação improvisado na zaga

Mahrez foi uma ameaça constante com seu ritmo e seus dribles, enquanto Fernandinho demonstoru excelentes qualidads defensivas e passes precisos.

"Na última temporada, quando ele (Mahrez) jogou, ele foi bem. Mas agora, ele tem sido mais regular, e sua performance tem sido de primeiro nível."

"Ele ajuda na defesa e é bom fazendo os dois (defendendo e atacando), é como Sterling. É um prazer assistir.

"Eu não tinha dúvidas que Fernandinho faria isso. Claro, ele é um jogador que pode atuar em várias posições e tem personalidade. É por isso que ele é tão importante para nós".

"Eu já estou pensando no Watford, porque nós não temos muito tempo. Mas começar assim na Liga dos Campeões e conseguir um bom resultado é bom".

"O jeito que jogamos foi muito bom. Criamos chances incríveis, mas os rapazes foram fantásticos - melhores que na temporada passada."