João Cancelo é, em suas próprias palavras, "um lateral-direito muito ofensivo"

Era a reputação que precedia sua chegada a Manchester, e ficou evidente durante sua estreia como titular diante do Preston North End. Por muito pouco, Cancelo não marcou um gol, salvo pela perna de Ryan Ledson.

Foi um momento que demonstrou a veia ofensiva do jogador. Tom Kundert, especialista em futebol português, sente que Cancelo tem qualidades únicas para sua posição.

"Ofensivamente, você poderia argumentar convincentemente que ele é o melhor lateral-direito do mundo", disse Kundert, que mora em Lisboa e cobriu 50 anos de futebol português em seu livro 'O 13º capítulo".

"Ele é muito habilidoso e ótimo driblador. Sua arrancada permite a ele ultrapassar os defensores. Às vezes é impressionante assistir."

"Ele parece não precisar se esforçar muito, mas sempre vence o oponente e chega até a linha de fundo."

"No um-contra-um, ele pode ser devastador, quase imarcável, mesmo contra defensores de alto nível."

Cancelo foi introduzido ao City por Pep Guardiola, que o colocou em jogo vindo do banco por três vezes antes de estrear como titular diante do Preston.

Ele mostrou o suficiente para impressionar o chefe com sua capacidade de ler o jogo, e Kundert compara sua condução de bola à de Gareth Bale.

O correspondente em Portugal da World Soccer Magazine aponta a inteligência de Cancelo como um de seus atributos que mais chama a atenção, além de sua vontade de melhorar.

"Ele foi inteligente na forma como gerenciou sua carreira. Ele tem muitos clubes em sua carreira jovem, mas sempre se dando uma chance de melhorar."

"Ele fala muito sobre querer evoluir e se transformar num jogador melhor. E já conquistou muito."

"Ele poderia ter relaxado, mas é alguém que gosta de se pressionar. Alguns jogadores portugueses são assim: Cristiano Ronaldo, claro, e Bernardo Silva, que constantemente fala da importância de sair da sua zona de conforto para tentar melhorar."

"Cancelo parece ser esse tipo de jogador. É uma explicação para já ter conquistado tanto até aqui."