Para o técnico catalão, meia é uma das melhores contratações da história do City

O meia alemão foi o primeiro jogador que Guardiola contratou ao chegar no City, no verão de 2016.

Uma lesão no joelho o fez perder a maior parte de sua primeira temporada. Mas desde seu retorno, Gundogan brilhou atuando em diversos papéis no meio do City, com seu trabalho incansável aliado a uma habilidade técnica rara.

Ocasionalmente atuando como volante, ele foi escalado em uma posição mais ofensiva diante do Dinamo. E teve azar ao fuzilar um chute que tremeu o travessão adversário.

"É difícil de acreditar no quão bom ele é", disse Guardiola depois do jogo.

"Ele é um jogador excepcional, que pode atuar em diferentes posições. Eu senti muito a sua falta no nosso primeiro ano aqui."

"Ele é excepcional. Uma das melhores contratações na história deste clube."

O City encontrou uma defesa muito sólida quando entrou no gramado do Etihad para enfrentar o Dinamo. Para furar o bloqueio, uma jogada característica dos times de Pep.

Rodrigo achou um passe diagonal inesperado para Mahrez, que invadiu a área pela esquerda e centrou a bola para Sterling concluir com um toque.

"Nós não temos grandes cabeceadores para cruzamentos", disse o chefe.

"Nós utilizamos a qualidade que nossos jogadores têm em pequenos espaços".

"Foi muito bom, mas eles defenderam muito bem. Mesmo nos gols, os defensores estavam lá."