Gundogan disse que o timing do primeiro gol foi fundamental para o controle do jogo

Depois de 45 minutos sem gols contra o Aston Villa, os campeões marcaram logo no início do intervalo com Raheem Sterling.

O City marcou ainda mais duas vezes, com Gundogan sendo o autor do terceiro. Para o alemão, foi o timing do primeiro gol que mudou a partida e fez com que o time de Guardiola dominasse o restante do jogo.

"Sempre que marcamos o primeiro gol, ou um gol logo cedo, nos sentimos imparáveis."

"No intervalo, o treinador pediu para que todos dessem um passo adiante. Nós criamos chances no primeiro tempo, mas era evidente que algo estava faltando."

"Ele mencionou isso no vestiário, o que ajudou para que marcássemos logo no primeiro minuto."

"Tem a ver com paciência - nós poderíamos ter feito melhor no primeiro tempo. Mas o segundo foi muito bom."

O City dobrou a vantagem com um cruzamento de Kevin De Bruyne que acabou entrando. Houve alguma dúvida sobre se David Silva havia desviado com um mínimo toque, o que faria com que o gol fosse dado a ele.

Gundogan disse que não percebeu nada disso.

"Eu não tenho ideia! Eu nem vi o gol!"

"Eu só pensei que ela tivesse sido desviada, não sei se por David ou um defensor. Preciso rever."

O único lado negativo do segundo tempo foi a expulsão de Fernandinho, que agora cumpre suspensão. Atuando na zaga, ele tem tapado uma lacuna grande de defensores lesionados no City.

"Felizmente, ainda temos Otamendi, que não pode entrar porque já havíamos substituído 3 jogadores."

"Se precisarem de mim, estou pronto para ajudar o time onde for. Se eu tiver que jogar de zagueiro por muitos jogos, eu darei meu melhor para ajudar o time. Mas não acho que vá chegar a tanto."