Contra a Atalanta, lateral atuou como goleiro durante 10 minutos, após a expulsão de Claudio Bravo

Quatro dias após a vitória dramática contra o Southampton, em que deu uma assistência e marcou o gol da virada, Walker foi novamente o centro das atenções, desas vez em San Siro.

Contra a Atalanta, em jogo válido pela fase de grupos da Liga dos Campeões, ele foi chamado do banco para atuar como goleiro, após a expulsão de Claudio Bravo, que havia entrado no lugar de Ederson no intervalo. 

O lateral/goleiro inglês foi imediatamente acionado, e precisou defender - em dois tempos! - uma cobrança de falta da Atalanta. 

"Se eu me voluntariei a ir par ao gol? Acho que foi um pouco dos dois."

"Eu tento, e às vezes fico provocando os goleiros, dizendo para eles defenderem melhor, coisas desse tipo."

"Mas, como eu descobri hoje, às vezes você precisa de dois lances para defender!"

"Brincadeiras à parte, nós viemos aqui para buscar um ponto ou a vitória.''

"Eles são um bom time: jogam homem a homem e estão na Liga dos Campeões por uma razão. Então vir aqui e buscar um empate, do jeito que o jogo acabou, foi um bom ponto."