Pep Guardiola sem Vincent Kompany e Ilkay Gundogan para o jogo da Champions, esta terça-feira.

Kompany está de fora, desde que se lesionou no gémeo/panturilha ao serviço da seleção belga no início do mês, enquanto Gundogan está com um problema no joelho desde o jogo para a Carabao Cup contra o West Brom na semana passada.

Ambos os jogadores estão de volta aos treinos, mas ainda é demasiado cedo para estarem em jogo contra os campeões da Ucrânia.

De qualquer das maneiras, Guardiola diz que antes de tomar a decisão da convocatória, o defesa esquerdo/ zagueiro Benjamin Mendy vai fazer um teste final, depois de ter saído com problemas físicos no último jogo contra o Crystal Palace.

“O Vicent não está pronto para amanhã,” afirmou Guardiola. “O Ilkay esteve no treino de ontem. A situação de Vicent é similar”.


                        Guardiola: "Temos de ser cautelosos"

“Vamos fazer testes para ver se ele (Mendy) está pronto para jogar”.

O City vai para este jogo em boa forma, sem perder nos primeiros oito jogos da temporada e depois de marcar 27 gols em todas as competições.

Graças à vitória por 5-0 sobre o Crystal Palace no sábado passado, o City conseguiu marcar mais de 5 gols em 3 jogos consecutivos e continua em primeiro lugar da Premier League, lado a lado com o United.

Mas Guardiola recusa-se a estar demasiado confiante, e relembra que há sempre coisas a melhorar.

“É bom estar nesta posição, mas ainda só estamos em Setembro, ainda há um longo caminho pela frente com muitos jogos para jogar,” referiu Guardiola.


                        Guardiola: "Temos de ser cautelosos"

“Os jogadores sabem que ainda estamos em Setembro. No últimos anos começámos sempre bem e depois não fomos capazes de continuar com os bons resultados. Um jogo de cada vez e vamos nos focar em todas as competições.”

“O meu sentimento é que jogamos desta maneira muitas vezes e no ano passado não fomos tão bons na finalização.”

“No sábado marcámos um gol no final do primeiro tempo, coisa que nunca aconteceu na temporada passada.”

“Estamos mais confortáveis. Quando jogamos em casa sentimos que vamos fazer mais gols. A quantidade de oportunidades criadas e concedidas é muito simelhante às da temporada passada. Não podemos perder estabilidade.”

“Temos de ser muito cuidadosos e trabalhar os nossos hábitos e fundamentos. Podemos sempre fazer melhor e isto é mais um teste.”