Fique a saber mais sobre a recente contratação deste verão...

De trás para a frente

Natural de Viluco de Buin, área metropolitana de Santiago do Chile, Bravo começou a sua carreira muito jovem. O seu pai notou o talento e decidiu levá-lo ao centro de treinos do Colo-Colo, onde se tornou um jogador das mais prestigiadas academias de futebol do Chile.

Alcunha

Entre 2002 e 2006 Bravo ficou conhecido como o “Condor Chico”. Esta alcunha servia como homenagem ao lendário goleiro, Roberto António “Condor” Rojas.

Roberto Rojas partilhou um título com Bravo, em dezembro de 2015 ele revelou: “Ele é um dos dois melhores goleiros do mundo, ao lado de Manuer Neuer.”

Especialidade

Marcar golos não é tarefa dos goleiros, mas Bravo já ficou conhecido por fazê-lo.

Enquanto jogador do Real Sociedad contra o Gimnastic de Tarragona, Bravo teve a tarefa de converter uma falta. O seu remate passou pelo goleiro adversário e Bravo registava o seu único gol profissional, até à data.

Internacionalizações

Desde a sua estreia internacional na Copa América de 2004, Bravo não olhou para trás. Aos 33 anos é agora o jogador que mais atuou na história do Chile com 106 jogos, à frente do jogador do Arsenal Alexis Sanchez, que fez 101 jogos pelo seu país.

Desde que assumiu a braçadeira de capitão da sua equipa nacional, La Roja foi a melhor da América nos verões de 2015 e 2016, tanto que se tornarem campeões da Copa América. Bravo foi votado como o melhor goleiro em ambos os torneios.

Estatísticas

De acordo com a WhoScored, Bravo fez uma média de 2,7 defesas por jogo durante a temporada 2015/16 da La Liga com quase metade deles provenientes de remates dentro da grande área. Ele também fez uma média de 26,7 passes por jogo.

O mesmo site descreve os pontos fortes de Bravo como os seus reflexos e concentração.

Redes Sociais

Instagram: @claudiobravo1 

Twitter: @C1audioBravo